Postura e Evolução

Desde a minha última conversa com uma amiga, também traceuse, Tatiana Silva, eu fiquei com as mãos coçando para escrever algo sobre postura e evolução das meninas nos treinos. E eu falo no sentido físico da coisa.

Vou direto ao ponto. Se você quer evoluir, treine! Não adianta fazer corpo mole nos treinos ou se queixar da dificuldade dos exercícios. É claro que para nós, mulheres, é muito mais difícil executar determinados movimentos no Parkour, principalmente os que exigem mais força. E é por isso mesmo que temos que trabalhar o dobro para conseguir fazê-los. Demanda mais tempo? Claro que sim. E qual o problema em evoluir mais lentamente? Nenhum! Porque você não deve nada a ninguém e não tem por obrigação acompanhar o ritmo de outro. A questão é que se você quer atingir o seu máximo, se quer ver do que realmente é capaz independente do tempo que isso demorar, você tem que trabalhar duro.

Muitas meninas chegam para mim e perguntam como eu consigo fazer isso ou aquilo, como eu tenho tanta força, etc. Bem, eu treinei bastante para isso, e não somente nos treinos com o pessoal, mas em casa também. Aliás, principalmente em casa. Me dedicava muito aos treinos físicos. Logo de cara pedi ao meu pai uma polibarra. Bem, ele não comprou.. fez uma com as próprias mãos. Hoje ele fala que eu estou mais forte do que ele. =D

O que eu quero dizer, no final das contas, é que sem essa dedicação fica meio difícil sair do mesmo lugar. Se você não se importa de ficar como está, não reclame. Mas se quer algo mais no seu desempenho, trabalhe para isso. Admito que isso tudo seja um desabafo, mas é que nunca vi tanta moleza e conformidade nos treinos femininos. Eu realmente não tenho nada a ver com a atitude/postura/evolução das meninas que treinam, nada mesmo. Mas como tenho a liberdade de fazer isso, resolvi deixar aqui a minha opinião sobre o assunto.

P.s. O post deve ter ficado meio confuso, qualquer coisa culpem a Tati que me fez começar a escrever aqui rsrsr. Beijos, sua bruta!

Anúncios

About Juliana Dantas


9 responses to “Postura e Evolução

  • Tatiana Silva

    Sabe que gostei muito do que você escreveu. É um misto de desabafo com um puxão de orelha.
    aqui no Rio eu tenho me estressado nas últimas semanas. Não é nem com os treinos femininos, mas com algumas pessoas que ajudam nestes.

  • Mauricio Roboredo

    Muito bem dito Juliana! Mesma coisa que eu digo para muitos aqui!!! Você é aquilo que você mesmo constrói. Quer ser forte então faça por onde!!!
    Abraço

  • Raisa.

    A fórmula continua a mesma, treino e dedicação. Muito bem dito Juh!

  • Danilo Reis

    Caramba falou tudo! muito bom mesmo.

    Ah Mausama sai fora, eu sei q vc toma bomba 😉
    dkoapdkpa

  • Pedro Teixeira

    E a mensagem é pluri-objetiva. Se quiser fazer o que quiser, faça por onde, vagabundo.

  • Lany

    Show de Bola Ju, adorei o puxão de orelha, a minha está doendo até agora KKKKKKKKKKKK Só tu sabe o quanto reclamo por não sair do canto e pelos meus tantos medos. E ficam sempre as desculpas: da falta de tempo, da universidade, da preguiça sem fim, da chuva KKKKKK Mas mesmo com todas as adversidades confesso que me supreendi no parkour. Foram tantas as superações que eu acho que são elas que me estimulam a treinar cada vez mais 😉

  • Cassio Casagrande

    Muito bem dito, cada palavra escrita
    principalmente
    “E qual o problema em evoluir mais lentamente? Nenhum! Porque você não deve nada a ninguém e não tem por obrigação acompanhar o ritmo de outro.”

  • Tatiana Silva

    Engraçado que enquanto esperei por uma hora pela presença das meninas que não apareceram e nem ligaram para dizer que não iriam, me lembrei desse seu texto.

    O chato foi ver que esse fato (aliado à minha TPM) fez com que eu me estressasse a tal ponto que a minha concentração foi para as cucuias. Sério. Nada que eu tentei, consegui fazer direito. E como eu queria que isso não me afetasse. Mas, a chateação foi tanta que um dado momento me convenci que no estado que eu estava a teimosia em treinar só resultaria em frustração por não conseguir acertar nada) e em queda (já que estava sem concentração.

    O que não entendo é como eu consigo ir a uma praça treinar condicionamento físico sozinha, mas para treinar parkour sozinha, situações como esta me desmotivam quase que por completo. Aff! =/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: