Dicas de Climb (Especialmente para as meninas)

No último encontro feminino de Parkour, várias meninas me pediram dicas de como climbar. Eu procurei explicar mais ou menos alguns pontos que eu acho que são básicos e resolvi então resumi-los aqui. Lembrando, eu NÃO sou nenhum tipo de especialista em climb e isso NÃO  é um tutorial. São apenas sugestões, experiências minhas e que eu acho válido compartilhar. Outras pessoas podem pensar e fazer diferente.    

Antes de mais nada, o que eu vou falar aqui será mais útil pra quem já consegue climbar segurando atrás do muro, ou seja, fazendo tudo na força. Existem inúmeros tutoriais no youtube explicando passo-a-passo como fazer todo tipo de climb, consulte-os se quiser ou precisar de algo mais didático e/ou pontual. Como eu disse, não é minha intenção aqui fazer um. Partindo pro que interessa…

01) Fortaleça-se. Não dá pra enganar, ou você consegue se sustentar na posição de cat leap tranquilamente e ter relativa força pra puxar seu corpo pra cima, ou a coisa vai ficar bem complicada. Você precisa ter força no braço (apele para as flexões, barras e exercícios afins. Deixe o tríceps “bombadão” rsrs) e no ABDÔMEN. Engana-se quem acha que climb é só braço. Ter um abdômen fortalecido é essencial pra conseguir ficar na posição correta de climb e depois “explodir” no movimento. Eu normalmente “travo” ele assim que me sustento no muro. Façam seus treinos físicos bem arretados e se sintam suficientemente preparadas para encarar aquela parede.

02) Climbar da seguinte forma exige técnica, que é onde muitas meninas se enrolam:

O movimento é um só, você “puxa” o muro ao mesmo tempo que que dá uma joelhada para cima. Lembrem-se, AO MESMO TEMPO. Só que não é uma puxadinha qualquer, imagine que você tem que afundar o muro no chão. Esse é um movimento explosivo. Tem que ser rápido e com força total, do contrário você não conseguirá subir o suficiente. Muitas pessoas costumam colocar um pé em cima e o outro logo abaixo para evitar que o primeiro escorregue e o joelho acabe batendo no muro ou a própria pessoa caia. Perceba que eu não faço isso, mas é uma opção minha. Procure fazer o que é mais seguro e melhor para você. Eu também não estico os meus braços completamente, eu os deixo semiflexionados, pois para mim fica mais fácil de puxar. Aconselho a fazerem o mesmo. Sair lá de baixo exige um pouco mais de força e explosão. Procure fazer o teste e veja o que é melhor.

03) Mentalize o movimento, pense no que está fazendo, se concentre. Não adianta ficar se rastejando no muro aleatoriamente. Eu vejo muitas pessoas fazendo dez repetições erradas do mesmo movimento. Se foram dez e nada mudou, você pode estar fazendo algo errado ou deixando de fazer algo. Procure refletir sobre o movimento completo, mas também sobre alguns detalhes: um pé que deveria estar em cima, está muito embaixo; não está segurando firme no muro; esticou demais os braços, etc. Use uma câmera, peça para alguém olhar e te ajudar, observe quem já sabe.

04) Está difícil nesse muro liso? Tenta começar por outro mais aderente. Tente fazer com tênis, tente sem tênis. Procure um que seja mais fácil a princípio, depois vá tentando em outros.

Islany Alencar conseguiu seu primeiro climb “reto” num muro super aderente. Hoje ela já encara outros bem mais escorregadios. Vale a pena tentar o mesmo.

05) Tenha vontade de fazer a coisa! Use a raiva a seu favor. Não perca o foco.

Não vou mentir, aprender a climbar bonitinho desse jeito foi muito difícil. Eu chegava mais cedo nos treinos só pra ter o muro pra mim e tentar fazer o bendito. Saía às vezes irritada, xingava a parede e não entendia porque não conseguia. Eu compreendo a frustração de algumas meninas, passei pela mesma coisa. Mas tenha certeza de que um treino sério e muita força de vontade faz você climbar até em sabão. Apesar de tudo, é bom lembrar que não se deve focar apenas em movimentos isolados. Passei um bom tempo encucada com o tal do climb e do planche e deixei de lado todo o resto. Foi a maior besteira que já fiz. Não se prenda a essas coisas como se a finalidade maior fosse elas mesmas. Treine, mas treine pensando no todo. Não adianta nada climbar perfeitinho se teu flow tá uma negação. É isso.

Beijo grande e espero ter ajudado em algo!

Anúncios

About Juliana Dantas


6 responses to “Dicas de Climb (Especialmente para as meninas)

  • Fallux

    Discordo na parte dos braços: “Eu também não estico os meus braços completamente, eu os deixo semiflexionados, pois para mim fica mais fácil de puxar.”

    Prefiro relaxa os braços… porque…
    1- me permite absorver impacto do catleap.
    2- me permite aproveita o “elastico” de alongar o braço e imeditamente puxar.
    3- se preciso vai reduzir a fadiga.

    De resto é uma otima postagem com otimas dicas. =*

    • Juliana Dantas

      Ainda assim eu prefiro deixar levemente flexionado. De alguma forma eu consigo tem uma explosão bem melhor. Além de tudo, já machuquei meu ombro por chegar num cat e esticar demais. Mas eu compreendi perfeitamente seu ponto. Muita obrigada! =) um beijo.

  • lephorasdu

    Eu esperei muito ao ler o título desse texto e ao ver quem o escreveu. E pelo visto estava certo em criar tantas expectativas. É sempre muito bom ler um texto tão humilde quanto esse e que possui o único objetivo de dar auxílio a quem precisa.

    Sobre o texto em si, ele é extremamente didático, muito bem escrito, de fácil entendimento e que aborda os pontos principais de uma boa subida de muro. Além disso ele consegue passar com perfeição as próprias experiências de erro e acerto que você passou.

    A única parte que eu acho que poderia ser detalhada melhor é essa aqui:

    “O movimento é um só, você “puxa” o muro ao mesmo tempo que que dá uma joelhada para cima. Lembrem-se, AO MESMO TEMPO. Só que não é uma puxadinha qualquer, imagine que você tem que afundar o muro no chão. “.

    Eu também demorei muito lapidando meu climb, me fortalecendo e por isso queria deixar compartilhado o que sinto nesse processo aí em cima.

    O climb ele passa pelo processo de “puxar”, como disse a Ju, mas o mais importante é o de “empurrar”. Não basta puxar o muro em sua direção. Rapidamente você tem que explodir e tentar plantá-lo no chão. Desse modo eu divido essa subida em 3 etapas:

    01 – O pé que te mantêm no muro tem a função de impulsionar pra cima. O movimento que ele faz é como o de alguém que sobe uma escada: perna dobrada e que subitamente estica. Isso gera a primeira parte da impulsão.

    02 – A perna que está suspensa é puxada pelo abdomen em direção ao seu peito. É como se você estivesse tentando acertar uma joelhada no seu queixo. Isso, somado aquela primeira impulsão da perna do muro, te jogará nas alturas.

    03 – A terceira tecnicazinha a absorver é o trabalho de explosão dos braços. A principio eles ficam esticados. Quando for feito os dois trabalhos de perna acima, o braço completa o sistema como uma alavanca: Você puxa o muro como se estivesse fazendo uma barra, e aproveitando toda a explosão que veio das pernas, você empurra o muro em direção ao solo como se quisesse enterrar ele. Eu costumo brincar com o pessoal aqui que nesse momento é bom imaginar que o muro está pegando fogo e que você tem que se livrar dele o mais rápido possível (jogando pra cima).

    Essas três técnicas podem ser trabalhadas em separado. Uma a uma até que você as deixe inconsciente. E quando trabalhadas juntas, elas fornecem o climb mais poderoso, rapido e explosivo que eu já vi. É tão forte que você vai ter que aprender a controlar e não gerar mais impulso do que o necessário (se não o processo passa a ser exagerado).

    PERDÃO PELO TEXTO, JU! Praticamente estraguei sua postagem né?

    Mas é que faz muito tempo que não vejo alguém com boa vontade em ajudar através de um texto escrito e acabei me empolgando.

    Bjo e continuem com o blog, meninas!

    • Juliana Dantas

      Perdoar? Eu tenho é que te agradecer por ser tão claro e objetivo nas suas ideias. Não imagina o quanto isso vai enriquecer quem precisa dessa ajuda. Espero muito que as meninas e meninos embalem na leitura e leiam seu comentário! Eu vi muita gente precisando dessas dicas e fico feliz em ter você aqui só pra somar. Um beijo, moço! 😀

  • Jups

    Eu gostei demais. Aprendi a climbar ( com a mão atrás do muro) sozinha, e só olhar os outros não me ajudava, me confundia! Muito claro e dicas precisas… Cara, simplismente amei… Muito obrigada a Ju e Lephorasdu*. rs
    De verdade, meu… muito bom.

    Beijo :*

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: